:: ::
 



Diaconato

 

O QUE É O DIACONATO?

O Diaconato é o corpo ministerial formado por membros da igreja local, escolhidos e treinados para assessorar o pastor e a comunidade nas áreas: espiritual, comunitária, administrativa e social, auxiliando a comunidade presente nos cultos, bem como o pastor em orações, e demais atividades.

Diaconato é um ministério de leigos formado por homens e mulheres que, aos moldes bíblicos, se dispõem ao serviço auxiliador e apoiador material e espiritual na Igreja local. É um grupo de elite, posto que, para participar dele, a pessoa precisa ser escolhida com cuidado, com base em sua espiritualidade e boa reputação moral, a fim de estar fielmente ao lado de seu pastor e líder espiritual, bem como dos membros da Igreja. Na Igreja local, o cuidado para que o corpo diaconal faça um trabalho lado a lado com seu pastor é da maior importância, porque retrata que o primeiro está afinado com a Palavra e com o pensamento geral de que “Diaconato é serviço, amor e carinho ao Senhor”.A enormidade do trabalho diaconal deve ser valorizada e honrada pelos pastores e toda a liderança da igreja, O diaconato é uma verdadeira jóia nas mãos do Senhor. Mas é necessário que o diácono tenha uma vida exemplar, que dê bom testemunho dentro e fora da igreja, que esteja na mesma visão do pastor, que seja dizimista e tenha uma vida com Deus.

 

 
 

 A ORIGEM DO OFÍCIO

É perfeitamente certo que temos a origem do diaconato no capítulo sexto de Atos. A palavra “servir” (diakoneo) em Atos 6:2 é exatamente a mesma que se usa para designar o ofício de diácono em 1 Tim. 3:10,13, que é o verbo correspondente para diáconos em Fil. 1:1; 1 Tim. 3:8,12.
“Os doze convocaram a multidão dos discípulos e disseram: “não é justo que desamparemos a Palavra de Deus e sirvamos as mesas. Escolhei, pois, dentre vós, irmãos, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, a quem possais constituir sobre este negócio.” (Atos 6:2,3).
Os apóstolos investiram os diáconos do seu ofício, ou ordenou-os, como vemos no verso seis, sendo este o significado de “nomear” no verso três; mas os apóstolos não presumiram de os eleger: isto deixaram à igreja. Nem mesmo recomendaram à igreja os que ela devia escolher: deixaram a igreja achar isto do Espírito Santo. Foi isto um assunto excepcionalmente importante, mas os apóstolos não se arreceiaram de o confiar à igreja. É isto um excelente exemplo da democracia das igrejas do Novo Testamento.

 

OS DEVERES DESTE OFÍCIO

Os primeiros sete diáconos foram escolhidos e ordenados para “servirem às mesas”, isto é, distribuir alimento aos necessitados, especialmente as viúvas. Mas do fato de o ofício tornar-se permanente (Fil. 1:1; 1 Tim. 3:8-13) e do fato de nenhuma outra igreja além da de Jerusalém, tanto quanto sabemos, ter a comunhão de bens que reclamava o estabelecimento original do ofício, tanto quanto as qualificações dadas em 1 Tim. 3:8-13, inferimos que as obrigações do ofício devem ter passado por expansão. Talvez os diáconos vieram a encarregar-se de todos os negócios seculares da igreja e a ser auxiliares do pastor nos assuntos espirituais.
Com tudo, seja-o levado em mente que os diáconos são “servos”, segundo o significado do título e não patrões. São para receberem instrução da igreja mais do que ditarem à igreja. São para ajudarem o pastor mais do que dizer-lhe o que deva fazer. Lembrem-se sempre que o ofício é subordinado ao do pastor.

I Timóteo 3:8-13 nos ensina que as qualificações espirituais do diaconato não são diferentes das dos pastores. Existem responsabilidades diárias, como a postura, a preocupação com a aparência e a expressão fisionômica. O diácono é a primeira impressão em uma igreja e o cartão de visita de qualquer diaconato. Além disso, o diácono deve estar sempre atento ao que está acontecendo, pois a desatenção é um prato cheio para intervenções espirituais malignas, o que pode causar grandes estragos em cultos. Enfim, o diácono deve estar pronto para tudo, desde a participação em reuniões de oração e consagração, até a vigilância na manutenção da igreja (limpeza e ordem nos cultos) e a obrigação de manejar bem a Palavra de Deus.

A RECOMPENSA TEMPORAL DE UM DIACONO
A recompensa de um diácono. Se ele bem servir como um diácono, ele adquire um bom grau e grande ousadia na fé. O Novo Testamento retrata o diaconato como um ofício exaltado, que tem sido muito degradado por causa de nossa falha em respeitar as qualificações exaradas na Escritura e por nossa alteração da obra de diáconos para assentar as nossas próprias noções.

Diácono é um membro igual aos outros. Deve dizimar dar a sua contribuição também como qualquer outro membro. O diácono deve ser examinado e aprovado pela igreja e o seu pastor.

Que Deus levante homens qualificados para servir como verdadeiros diáconos na igreja de Cristo!

 

Prª. Rosangela da Silva Teixeira

Diretor(a) do corpo de Diaconato 


 

 



 

- MINISTERIO INTERNO -

 

Mulheres
Louvor
Crianças
Diaconato
Jovens
Casais
ETAC
Parceiros
Dança
         




Fone: (163969-6512
reverdecerfm@hotmail.com
Igreja Abraçar
em Cristo
 

Rua: Peru Nº 486 – Vila Mariana
Ribeirão Preto/SP
Copyright © 2018 - Todos direitos reservados à Igreja Abraçar em Cristo
Produzido por: